Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SAPO Desportu TL

Sex | 15.11.19

Pelé dezafia Cristiano Ronaldo hodi halakon nia rekord ba golu hamutuk 1.283

SAPO TL

Eis-futebolista internasional brazileiru Pelé dezafia ona, iha loron-kinta ne'e, avansadu portugés Cristiano Ronaldo hodi halakon nia rekord golu hamutuk 1.283, iha entrevista ba ajénsia EFE.

ronaldo_juventus2019.jpg

"Ha'u hein katak, ho kuantidade hosi golu sira ne'ebé nia marka ona, no hanesan barak ona, iha saúde ho forsa hodi bele to'o iha golu hamutuk 1.283 ne'ebé hanesan ha'u nia marka. Ita hein hodi haree", Pelé hatete liutiha tempu balun hafoin Cristiano Ronaldo, jogador atual Juventus nian, to'o ona golu hamutuk 700.

 

Pelé konfesa katak iha saúde di'ak liu, hafoin tama tiha iha hospital iha loron balun hodi halo operasaun ba kálkulu renal ida, no hatudu preokupasaun ho situasaun hosi nia kompatriota Neymar, ne'ebé "senti hela susar hodi adapta fali ho hetan nível rendimentu hosi époka anterior sira nian".

 

Fonte: Ajénsia Lusa

Sex | 15.11.19

Pelé desafia Cristiano Ronaldo a bater o seu recorde de 1.283 golos

SAPO TL

O ex-futebolista internacional brasileiro Pelé desafiou ontem o avançado português Cristiano Ronaldo a superar o seu recorde de 1.283 golos, em entrevista à agência EFE.

ronaldo_juventus2019.jpg

“Espero que, com a quantidade de golos que já marcou, e foram muitos, tenha saúde e força para chegar aos 1.283 golos, que são a minha marca. Vamos esperar para ver”, disse Pelé, pouco tempo depois de Cristiano Ronaldo, atual jogador da Juventus, ter atingido os 700 remates certeiros.

 

Pelé confessou que se encontra muito melhor de saúde, depois de ter estado hospitalizado vários dias para ser operado a um cálculo renal, e mostrou-se preocupado com a situação do compatriota Neymar, que “tem sentido dificuldades para se readaptar e alcançar o nível de rendimento de épocas anteriores”.

 

Fonte: Agência Lusa

Qua | 06.11.19

Futebolista sira hosi selesaun australianu simu hanesan ona ho mane sira

SAPO TL

Futebolista sira hosi selesaun australianu sei simu saláriu hanesan ho jogador sira hosi reprezentasaun mane nian, iha konsekuénsia hosi akordu ida ne'ebé asina iha loron-kuarta ne'e entre atleta sira ho federasaun australianu.

futebol_aus2019.jpg

Senáriu ida ne'ebé sei permiti atu internasional sira hanesan Sam Kerr ho Ellie Carpenter simu folin hanesan ho 'estrela sira' hosi selesaun mane nian hanesan Aaron Mooy ho Mat Ryan, futebolista hosi inglés sira Brighton.

"Futebol hanesan jogu koletivu ida no akordu ne'e konstitui tan hakat ida iha adopsaun hosi valor sira igualdade nian, integrasaun ho igualdade ba oportunidade sira", refere hosi prezidente Federasaun Australianu Futebol nian, Chris Nikou.

 

Paktu ne'ebé estabelese iha loron-kuarta ne'e, vale ba tinan haat, permiti ba atu jogadora sira bele halo viajen iha klase ezekutivu.

Selesaun rua, feto ho mane nian, simu 24% hosi reseita sira ne'ebé sira hetan no kualifikasaun feto nian ba Mundial sri fahe ba nia jogadora sira liu 10%, pasa hosi 30% ba 40%.

 

Austrália sai hanesan ezemplu nafatin iha asuntu ba igualdade salarial entre mane sira ho feto sira iha desportu, halo ona medida hanesan iha tinan hirak ikus ne'e iha atleta sira netball ho kriket nian.

 

Fonte: Ajénsia Lusa

Qua | 06.11.19

Futebolistas da seleção australiana passam a receber o mesmo que os homens

SAPO TL

As futebolistas da seleção australiana vão receber o mesmo salário que os jogadores da representação masculina, em consequência de um acordo assinado hoje entre as atletas e a federação australiana.

futebol_aus2019.jpg

Um cenário que permitirá que as internacionais como Sam Kerr e Ellie Carpenter recebam o mesmo valor do que as ‘estrelas’ da seleção masculina, como Aaron Mooy e Mat Ryan, futebolistas dos ingleses do Brighton.

“O futebol é um jogo coletivo e este acordo constitui mais um passo na adoção de valores de igualdade, integração e igualdade de oportunidades”, referiu o presidente da Federação Australiana de Futebol, Chris Nikou.

 

O pacto estabelecido hoje, válido por quatro anos, permite também que as jogadoras passem a viajar em classe executiva.

As duas seleções, masculina e feminina, recebem 24% das receitas que angariem e a qualificação feminina para o Mundial distribuirá às suas jogadoras mais 10%, passando de 30% para 40%.

 

A Austrália tem sido pioneira em matéria de igualdade salarial entre homens e mulheres no desporto, tendo já introduzido a mesma medida nos últimos anos junto das atletas de netball e de críquete.

 

Fonte: Agência Lusa