Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

SAPO Desportu TL

Sex | 11.05.18

Arsène Wenger rekoñese katak despedida hosi Arsenal hanesan 'stresante'

SAPO TL

Arsène Wenger, ne'ebé nia saída hosi Arsenal anunsia iha semana tolu liubá, admiti ona, iha loron-kinta ne'e, iha konferénsia imprensa ikus iha Emirates, katak nia despedida hosi emblema futebol inglés ne'e hanesan 'stresante'.

wenger_desportotl.jpg

"Ha'u apresia parte balun hosi adeus ne'e, sim. Maibé la'ós tomak. La fásil atu ha'u haketak malu ho laran-kmaan hosi buat ne'ebé maka ha'u halo loron-loron, ha'u hakarak halo nafatin saida maka di'ak no ha'u labele haluha agradese ba ema sira ne'ebé maka merese agradesimentu ne'e", hatete hosi treinador fransés ho tinan 68, antes jogu ikus hasoru Huddersfield, iha loron-domingu, iha jogu hosi liga ingleza.

Treinador veteranu, ne'ebé konkista ona hamutuk ho ‘gunners’ liga ingleza tolu no tasa Inglatera hitu durante tinan 22 nia laran, rekorda katak sei husik ema sira ne'ebé kontrata ona nia iha tinan 20 liubá no ne'ebé luta ona ba nia durante tempu ne'e, ba sé maka "susar hatete adeus", no admiti ona katak prefere iha "despedida ida diskretu liu".

Fonte: Ajénsia Lusa

Sex | 11.05.18

Arsène Wenger reconhece que despedida do Arsenal foi 'stressante'

SAPO TL

Arsène Wenger, cuja saída do Arsenal foi anunciada há três semanas, admitiu ontem, na última conferência de imprensa no Emirates, que a sua despedida daquele emblema do futebol inglês foi 'stressante'.

wenger_desportotl.jpg

 “Apreciei algumas facetas deste adeus, sim. Mas não todas. Não é fácil separar-me de ânimo leve do que faço dia após dia, quero sempre fazer o melhor e não posso esquecer-me de agradecer às pessoas que merecem esse agradecimento”, declarou o treinador francês de 68 anos, antes do último jogo frente ao Huddersfield, no domingo, em jogo da liga inglesa.

O veterano treinador, que conquistou ao serviço dos ‘gunners’ três ligas inglesas e sete taças de Inglaterra ao longo de 22 anos, recordou que vai deixar pessoas que contratou há 20 anos e que lutaram por ele ao longo deste tempo, a quem “não é fácil dizer adeus”, e admitiu que preferia ter tido “uma despedida mais discreta”.

Fonte: Agência Lusa